Ex-Sport é comparado a Firmino no Hoffenheim Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quis, neque soluta

Postado em 15 de Outubro de 2018

Por Jorge Natan — Rio de Janeiro/globoesportes

 

Um atacante nascido no Nordeste do Brasil, que deixou o país muito jovem, ainda pouco conhecido, e rumou ao futebol alemão para defender o Hoffenheim. A história, à primeira vista, pode parecer do começo da década, com um personagem que hoje é jogador da seleção brasileira, mas trata-se, na verdade, de Joelinton, ex-jogador do Sport.

Três anos depois de ser contratado pelo clube do sul da Alemanha, o pernambucano de Aliança tornou-se o homem gol da equipe, e, consolidado como titular, segue ouvindo comparações com Roberto Firmino. Mas, apesar de seguir os passos do agora atacante do Liverpool, Joelinton pretende ter seu próprio espaço na história do clube.

- Logo quando eu cheguei, no primeiro ano, me chamaram de novo Firmino. Sempre procurei deixar isso de lado. O Firmino jogou bem, teve sua história e sua importância no tempo dele. Mas a gente nem joga na mesma posição, temos funções diferentes. Sei da qualidade e da história dele, mas eu quero fazer meu caminho, sem ficar na sombra dos outros - diz.

Após duas temporadas emprestado, Joelinton se consolidou como titular do Hoffenheim — Foto: Getty ImagesApós duas temporadas emprestado, Joelinton se consolidou como titular do Hoffenheim — Foto: Getty Images 
Após duas temporadas emprestado, Joelinton se consolidou como titular do Hoffenheim — Foto: Getty Images

Apesar de ter uma trajetória semelhante à de Firmino, Joelinton garante que tem algumas diferenças para o alagoano: ele atua como um atacante de referência "que segura a bola e briga com os zagueiros", enquanto Firmino se desloca mais para fora da área. E, apesar de apontar uma técnica e velocidade semelhantes às do companheiro de profissão, prefere "deixar as comparações para as outras pessoas".

Comparações que Joelinton encara desde 2015, quando se destacou com a camisa do Sport e, ainda aos 18 anos, foi contratado pelo Hoffenheim - que acabara de se despedir de Firmino, vendido ao Liverpool. O jovem desembarcou na Alemanha em busca de espaço, que acabou não encontrando sob o comando de Markus Gisdol.

- Quando cheguei aqui, os primeiros meses foram complicados. com tudo novo. Eu não estava treinando tão bem. Depois, comecei a treinar melhor e achei que poderia ter recebido uma chance. O time também não estava numa boa fase, eles acharam que eu era jovem e não quiseram botar pressão em mim. Mas foi uma experiência boa, pude aprender bastante - lembra o atacante, que hoje tem como companheiros os brasileiros Felipe Pires e Leo Bittencourt (naturalizado alemão).

© 2018 Palmares Fest. Todos os direitos reservados