Cai número de deputados eleitos com votos próprios em 2018 Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quis, neque soluta

Postado em 15 de Outubro de 2018

da Agência Brasil / Brasília 

 

A quantidade de eleitos e reeleitos que não precisaram dos votos da legenda partidária ou da coligação para atingir o objetivo eleitoral diminuiu em 2018 na comparação com as duas últimas eleições. Este ano, segundo o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), foram 27 os que tiveram êxito nas urnas nessas condições, enquanto em 2014 foram 35, queda de, aproximadamente, 22,8%. Os eleitos com voto próprio em 2010 alcançaram 36.

Na lista dos mais votados, 19 são novatos. Nesse grupo há quatro mulheres e 15 homens. Entre os oito reeleitos, todos também são homens. Com votação expressiva esse grupo também ajudou outros nomes de suas coligações a entrarem na Câmara Federal.

Se não houver mudança na legislação, esta foi a última eleição em que as coligações são permitidas para as eleições proporcionais – deputado federal e estadual, além de vereador, cuja vaga é disputada em eleições municipais. Isso porque o Congresso aprovou no ano passado a Emenda Constitucional (EC) 97/17 proibindo este tipo de aliança a partir de 2020.

Partidos

Ainda segundo o Diap, entre os eleitos com votos próprios em 2018, um terço (9), são de partidos de esquerda, centro-esquerda e centro. São três do PT; três do PSB; um do PV; um do PSOL; e um do PROS. Os outros dois terços (18) são de centro-direita e direita. São sete do PSL; três do PSD; dois do PR; e um, respectivamente, do PSC, do PRB, do Avante; do DEM; do Novo; e do PMN.

A maioria, nesse segundo grupo, é de policiais, líderes evangélicos, parentes de políticos ou líderes de movimentos liberais como o MBL (Movimento Brasil Livre). “[Eles] Foram eleitos na esteira do que está se convencionando chamar de bolsonarismo, que surpreendeu a todos na reta final da campanha, que se encerrou no último dia 7 de outubro” avaliam os analistas do Diap.

Mais votado

Em números absolutos, o campeão nacional é o deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que obteve 1.843.735 votos. Filho do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), o deputado é escrivão da Polícia Federal e vai assumir seu segundo mandato.

No quesito proporcionalidade, o grande campeão de votos é o estreante João Campos. Filho do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos e bisneto do ex-governador Miguel Arraes. Campos, com apenas 23 anos, recebeu 10,63% dos votos válidos. Foram 460.387 votos.

Saiba quem são os eleitos com votos próprios em 2018

1) Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) - 1.843.735 - reeleito - escrivão de polícia federal

2) Joice Hasselmamm (PSL-SP) - 1.078.666 J – primeira eleição – jornalista

3) Celso Russomano (PR-SP) - 521.728 - reeleito - bacharel em direito, jornalista e empresário

4) Kim Kataguiri (DEM-SP) - 465.310 - primeira eleição - ativista digital e conferencista

5) João Campos (PSB-PE) - 460.387 - primeira eleição – engenheiro

6) Tiririca (PR-SP) - 453.855 reeleito - artista circense e humorista

7) Marcel Van Hattem (Novo-RS) - 349.855 - primeira eleição - cientista político e jornalista

8) Helio Fernando Barbosa Lopes (PSL-RJ) - 345.234 - primeira eleição - subtenente do Exército

9) Marcelo Freixo (PSol) - 342.491 - primeira eleição – professor

10) Pastor Sargento Isidório (Avante-BA) - 323.264 - primeira eleição - PM e técnico em enfermagem

11) Sargento Fahur (PSD-PR) - 314.963 - primeira eleição - PM (Rotam)

12) Capitão Wagner (Pros-CE) - 303.593 - primeira eleição – PM

13) Delegado Waldir (PSL-GO) - 274.406 - reeleito - delegado de polícia civil

14) Felipe Francischini (PSL-PR) - 241.537 - primeira eleição - advogado

15) Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) - 230.008 - reeleito – empresário

16) Alessandro Molon (PSB-RJ) - 227.914 - reeleito - advogado e professor universitário

17) Gleisi Hoffmann (PT-PR) - 212.513 - primeira eleição – advogada

18) Celio Studart (PV-CE) - 208.854 - primeira eleição - advogado

19) Carlos Jordy (PSL-RJ) - 204.048 - primeira eleição - servidor público federal

20) Flordelis (PSD-RJ) - 196.959 - primeira eleição – administradora

21) Josimar Maranhãozinho (PR-MA) - 195.768 - primeira eleição – empresário

22) Reginaldo Lopes (PT-MG) - 194.332 - reeleito – economista

23) Marília Arraes (PT-PE) - 193.108 - primeira eleição – advogada

24) Eduardo Braide (PMN-MA) - 189.843- primeira eleição – advogado

25) Otto Alencar Filho (PSD-BA) - 185.428 - primeira eleição – administrador

26) JHC (PSB-AL) - 178.645 - reeleito - empresário

27) André Ferreira (PSC-PE) - 175.834 - primeira eleição - bacharel em turismo

 

© 2018 Palmares Fest. Todos os direitos reservados