Fellipe Bastos diz que salários atrasam no Sport desde início do ano Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit. Quis, neque soluta

Postado em 01 de Agosto de 2018

 Brenno Costa /Diario de Pernambuco

Um dos líderes do elenco do Sport, o volante Fellipe Bastos serviu de escudo para o trabalho no clube. O atleta saiu em defesa do treinador, do elenco e negou que haja qualquer tipo de desmotivação pelo fato de o Leão atrasar salários. Sobre a pendência, aliás, ele ressaltou que se repete desde o começo do ano, mas que nunca, garante ele, foi um problema levado para dentro de campo. Com isso, o jogador nega que exista "corpo mole" do grupo rubro-negro, que perdeu as quatro últimas partidas da Série A. Vê, porém, falhas dentro de campo que precisam ser corrigidas já para o duelo das 16h deste domingo, contra a Chapecoense, na Ilha do Retiro.


"Desde do início do ano, o salário está atrasado no Sport. A gente entende que é uma dificuldade que o clube passa, mas a gente tem que trabalhar com isso. Os mesmos jogadores que estavam com os salários atrasados antes da parada da Copa conseguiram 19 pontos e foram apontados como o time sensação, como foi dito, são os mesmos que estão aqui hoje. A gente sabe onde estamos errando, é nisso que temos que melhorar. Salário é muito importante, temos que receber, mas não estamos fazendo corpo mole algum por causa disso", assegurou o atleta.

Atualmente, a diretoria do Sport deve um mês de salário da carteira de trabalho e do que está previsto no direito de imagem dos jogadores. No momento, não há um prazo estipulado para quitar a dívida, mas a expectativa é de que o pagamento possa ser efetivado até o fim desta semana.

Para Fellipe Bastos, contudo, o problema maior do Sport se restringe as quatro linhas. Segundo o volante, a equipe precisa voltar a converter as chances de gols que são criadas. "Com a bola, a gente precisa ser mais efetivo com as chances que temos no jogo. Antes da parada para a Copa, tínhamos duas, três chances e fazíamos. Coisa que não estamos conseguindo fazer agora. Corpo mole não existe aqui. Fomos melhor que o Ceará, Fluminense e Vitória, mas acabamos perdendo. Corremos atrás no segundo tempo, mas a gente sabe que é difícil. A gente sabe onde está errando e precisamos melhorar", declarou.

Volante sai em defesa do treinador


Fellipe Bastos ainda comentou a situação do técnico Claudinei Oliveira, que também virou alvo de críticas da torcida após a sequência ruim em que o time mergulhou na Série A. "A cobrança tem que ser igual para todos.
O treinador dá as opções táticas e técnicas e prepara o time da melhor maneira. O treinador não tem culpa nisso. Ele passa tudo para que a gente possa fazer o jogo. O treinador não chuta uma bola, faz uma defesa. A parcela de culpa tem que ser dividida igualmente para não sobrecarregar ninguém", disse.
© 2018 Palmares Fest. Todos os direitos reservados